Governo de Canadá
Símbolo Governo de Canadá

Governo do Canadá

brasil.gc.ca

Breadcrumb

  1. Página inicial
  2. >
  3. Descubra o Canadá
  4. >
  5. Sobre o Canadá

Os esportes

Pense em esportes no Canadá e você provavelmente pensará em hóquei. Alguns dos mais conhecidos jogadores de hóquei do mundo são canadenses e o hóquei é hoje o esporte que mais atrai os espectadores, e um dos esportes de recreação mais amplamente praticados.

Peça aos jovens para enumerarem as suas preferências esportivas e um quadro muito maior vai aparecer. Aqueles entre 13 e 24 anos citam a natação, o esqui cross-country e o esqui alpino, o beisebol, o tênis, o basquete. Os canadenses encaram o esporte como parte integrante de uma vida ativa e saudável.

Os esportes de inverno

Mais de 450.000 jovens participam de ligas organizadas de hóquei e muitos outros jogam nas ruas, lagos e rinques de patinação. Muitos sonham em entrar para a Liga Nacional de Hóquei (LNH), uma liga profissional de 23 times norte-americanos, sendo oito canadenses, das cidades de Calgary, Edmonton, Montreal, Otawa, Quebec, Toronto, Vancouver e Winnipeg.

Embora muitos times estejam localizados nos Estados Unidos, a maioria dos jogadores da LNH são canadenses. A temporada de hóquei da LNH vai de outubro a junho e é concluída por uma partida decisiva entre os melhores pela Copa Stanley, um troféu que simboliza a supremacia do hóquei na América do Norte. A temporada de 1992-93 marcou a centésima premiação da Copa Stanley.

Os canadenses saíram-se extremamente bem em competições internacionais de hóquei: de 1990 a 1994, o Men's Junior National Team venceu o campeonato Nacional de Juniores, ganhando quatro entre cinco vezes; o Men's National Team levou medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Inverno de 1992 e 1994 e o Women's National Team ganhou os campeonatos de 1990, 1992 e 1994.

O esqui - cross-country ou alpino - é um esporte que conquistou o coração dos canadenses. O país exibe centenas de áreas de esqui, incluindo lugares mundialmente conhecidos, como Banff, em Alberta e Whisler, na Colúmbia Britânica, assim como possui uma abundância de trilhas de esqui cross-country. Em competições internacionais, os esquiadores canadenses se sobressaíram nos últimos anos no circuito de Copa Mundial e nos Jogos Olímpicos de Inverno. Em 1993, Kerrin Lee-Gartner fez a performance de sua carreira, levando a medalha de ouro nas Olimpíadas de Albertville. Kate Pace continuou a trilha de sucesso, levando uma medalha de ouro no Campeonato Mundial de 1993 e ficando em segundo lugar na Copa Mundial de esqui alpino de 1994.

O Canadá também se sobressai na patinação artística. Uma vasta rede de clubes de patinação artística por todo o país tem produzido uma longa lista de medalhistas mundiais e olímpicos, de Barbara Ann Scott e Elizabeth Manley a Toller Cranston e Kurt Browning. Dentre os últimos canadenses a se sobressaírem na patinação artística internacional estão Elvis Stojko, que ganhou uma medalha de prata nos Jogos de Lillehammer e uma medalha de ouro no Campeonato Mundial de 1994, e as duplas Isabelle Brasseur e Lloyd Eisler, que ganharam medalha de prata em 1994, no Campeonato Mundial e medalha de bronze na Olimpíadas de Inverno de Albertville e Lillehammer. Sendo um esporte de espectadores, a patinação artística vem cada vez mais crescendo em popularidade durante os últimos anos.

Embora não tão largamente praticado como a patinação artística, a patinação de velocidade fez o maior atleta canadense das Olimpíadas de Inverno, Gaétan Boucher, o vencedor de duas medalhas de ouro e uma de bronze nas Olimpíadas de 1984. Os patinadores de corrida mostraram a sua habilidade nas Olimpíadas de Lillehammer de 1994, quando levaram uma medalha de bronze e três medalhas de prata.

Um esporte relativamente novo, que tem atraído uma grande legião no Canadá é o ringette: mais de 50 000 competidores jogam em cerca de 2 500 times. Jogado principalmente por mulheres, o ringette é semelhante ao hóquei, sendo praticado no gelo, com patins, tacos e um anel de borracha.

O biathlon é um esporte exigente, que integra as disciplinas do esqui cross-country e a caça. A canadense Myrian Bédard dominou as provas de 7,5 Km e 15 Km nas Olimpíadas de Lillehammer, ganhando duas medalhas de ouro.

A variedade dos esportes

O mito de que os canadenses vivem ligados ao gelo e à neve durante a maior parte do ano cai facilmente por terra quando se vê a variedade de esportes de verão praticados no Canadá. Eles incluem a natação, vela, windsurf, remo, esportes de salão e de campo, tênis, futebol, rugby, hóquei na grama, golfe e muitos outros.

A natação não é apenas um dos esportes recreativos mais populares do Canadá, é também uma competição de grande importância para os atletas canadenses nas competições internacionais. Os canadenses ganharam mais de 50 medalhas olímpicas desde os jogos de verão de 1912, em Estocolmo, e bateram inúmeros recordes mundiais. Nos Jogos Olímpicos de Verão de Barcelona de 1992, o nadador Mark Tewksbury ganhou uma medalha de ouro na prova dos 100 metros nado costas, estabelecendo um recorde mundial.

O Canadá também tem sido líder no nado sincronizado, desde que o esporte se iniciou há mais de 50 anos. O nado sincronizado ganhou pleno status de medalha nos Jogos Olímpicos de Verão de 1988, quando Carolyn Waldo ganhou duas medalhas de ouro para o Canadá. Nos Jogos de Barcelona de 1992, Silvie Fréchette ganhou a medalha de ouro, enquanto que a dupla Penny e Vicky Vilagos ganhou a de prata.

O remo também desfruta de uma recente ascensão na sua popularidade no Canadá, depois de um tremendo sucesso no circuito internacional. O Canadá ganhou 4 medalhas de ouro e uma de bronze no remo durante os Jogos Olímpicos de Barcelona, a sua melhor performance em Olimpíadas.

O futebol, o esporte mais popular do mundo (chamado soccer no Canadá) é hoje defendido no país por uma grande quantidade de jovens e uma liga profissional.

Em termos de apreciação do público, o beisebol profissional e o futebol americano disputam com o hóquei o primeiro lugar. A Liga de Futebol Canadense (LFC) tem times de Calgary, Edmonton, Hamilton, Otawa, Regina, Toronto, Vancouver e Winnipeg. A Grey Cup anual entre os dois times principais da liga competindo pelo campeonato é tradicionalmente um dos eventos esportivos de maior audiência do Canadá.

As importantes ligas de times de beisebol de Montreal e Toronto atraem milhões de espectadores a cada temporada. Em 1992, o Toronto Blue Jays levou o título de World Series pela primeira vez, o que também marcou a primeira vez que o World Series era vencido por um time de fora dos Estados Unidos. Mais uma vez, em 1993, o Blue Jays vence o World Series. O beisebol e o softball são esportes de recreação muito apreciados no Canadá, com inúmeros times e ligas locais jogando no verão e no outono.

O papel internacional

Com mais de 60 times nacionais participando de competições internacionais, o Canadá é rico em habilidade esportiva técnica e administrativa, que é compartilhada com outros países através de programas e intercâmbio.

O Canadá tem sediado quase todos os grandes eventos esportivos internacionais: as Olimpíadas de Inverno e Verão, os Jogos da Comunidade Britânica, os Jogos Pan-Americanos e os Jogos Universitários Mundiais. A cidade de Winnipeg sediou os Jogos Pan-Americanos de 1999 e a Cidade de Quebec está na disputa para sediar os Jogos Olímpicos de Inverno de 2002.

O Canadá também tem um importante papel nos Jogos Paraolímpicos: as Paraolimpíadas de verão de 1976 foram realizadas em Toronto. Nos Jogos Paraolímpicos de Barcelona de 1992, os atletas canadenses obtiveram notáveis resultados, participando de 11 entre 15 modalidades esportivas e ficando em sexto lugar entre 96 países.

O governo federal apóia o esporte no mundo todo, através de ajuda financeira para competições internacionais realizadas no Canadá e através de programas que promovam as relações esportivas internacionais como um meio de fortalecer os laços entre os povos.

O futuro

O esporte sempre desempenhou um importante papel na vida dos canadenses, mas só recentemente tornou-se uma nação esportiva, estando entre as 15 maiores. Seus competidores de primeira linha e as iniciativas esportivas internacionais, como a participação no movimento para aumentar as oportunidades dos atletas portadores de deficiências físicas e a luta contra o doping no esporte, têm garantido ao país um papel de liderança.

O Canadá continua a promover o esporte visando o bem-estar individual e comunitário e o empenho esportivo internacional como um meio de transcender as diferenças políticas, culturais e religiosas entre os povos.

Footer

Data da última atualização:
2013-07-11