Governo de Canadá
Símbolo Governo de Canadá

Governo do Canadá

brasil.gc.ca

Breadcrumb

  1. Página inicial

Canadá e Brasil fomentem cooperação agrícola e visitam o campo

Delegação canadense do Comitê Consultivo Agrícola na Fazenda São Francisco
Delegação canadense do Comitê Consultivo Agrícola na Fazenda São Francisco
   
O chefe da delegação canadense, Jamshed Merchant (Vice-Ministro Adjunto de Agricultura) examina plantação de soja
O chefe da delegação canadense, Jamshed Merchant (Vice-Ministro Adjunto de Agricultura) examina plantação de soja
   
O agricultor Renato Triacca mostrou aos canadenses sua fazenda onde pratica agricultura sustentável como produtor de soja, milho e feijão, juntamente com bovinos de corte
O agricultor Renato Triacca mostrou aos canadenses sua fazenda onde pratica agricultura sustentável como produtor de soja, milho e feijão, juntamente com bovinos de corte
   

O Canadá e o Brasil possuem terras vastas e férteis e são grandes produtores agrícolas. Os dois países são e continuarão a ser fornecedores de alimentos nas próximas décadas, quando a população mundial deverá atingir nove bilhões de habitantes.

Segundo a Organização das Nações Unidas, será necessário que a produção alimentar aumente em 70% para alimentar o mundo em 2050. Por este motivo, opções para aumentar a sustentabilidade da agricultura, das fontes de energia e água e diminuir a falta de alimentos, foram discutidas na reunião anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS em inglês) realizada em fevereiro, em Vancouver, no Canadá.

"Ao olhar para frente, no século XXI – quando combustíveis, alimentos e água serão fortemente procurados – o Brasil e o Canadá são parceiros naturais para liderar as conversas globais que procuram solucionar esses desafios."

- Embaixador do Canadá no Brasil, Jamal Khokhar

"Como principais exportadores de commodities e energia, temos interesse no diversificado leque de questões, incluindo saúde, nutrição, meio ambiente e melhorias tecnológicas para avançar a eficiência no processo de produção agrícola"- disse o Embaixador Khokhar ao abrir o Fórum Brasil, organizado pelo Conselho Internacional do Canadá, em Toronto, em setembro de 2011.

Para reforçar esta cooperação, o Brasil e o Canadá criaram o Comitê Consultivo Agrícola em 2006 como um mecanismo para troca de informações, facilitar o comércio e promover a cooperação económica e comercial. Desde então, técnicos dos Ministérios da Agricultura de ambos os países têm se reunido anualmente.

No encontro em janeiro de 2012, em Brasília, além das reuniões oficiais, os delegados participaram de visitas de campo à Embrapa Cerrado e ao Programa de Assentamento Dirigido (PAD-DF).

A Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – é uma empresa estatal vinculada ao Ministério da Agricultura brasileiro, que se dedica à pesquisa agrícola pura e aplicada. Cientistas da Embrapa, por exemplo, desenvolveram uma variedade de soja adaptada ao solo ácido, o que ajudou ao Brasil tornar-se um líder mundial nas exportações de soja.

Para melhor conhecimento da experiência brasileira, os participantes do Comitê visitaram o campo para familiarizaram-se com o trabalho da Embrapa realizado para garantir a sustentabilidade do bioma Cerrado, em conjunto com o desenvolvimento da agricultura. A delegação canadense também foi convidada pelo governo brasileiro para conhecer o trabalho realizado na região pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER).

O agricultor Renato Triacca mostrou a sua Fazenda de São Francisco para os canadenses. Ele foi um dos primeiros assentados na área em 1977 vendo do Paraná no Nordeste em 1977. Em sua fazenda, Triacca usa os métodos pioneiros de Embrapa, como plantio direto (cultivo sem arar a terra) – que está incrementando a produtividade e os ganhos nas colheitas do milho, soja, algodão e também na criação de gado.

Estas visitas inspiraram funcionários de Embrapa a organizar uma missão para o Canadá, inclusive para visitar o Centro de Pesquisa Agrícola em Swift Current, e o Centro de Tecnologia Aplicada em Outlook, na província de Saskatchewan, no oeste do país. Ambos os centros estão focados na gestão da água e irrigação e no desenvolvimento de práticas agrícolas sustentáveis ​​em ambientes semiáridos.

O Vice-Ministro Adjunto de Agricultura canadense, Jamshed Merchant, chefe da delegação canadense, afirmou que as discussões do Comitê foram muito produtivas. “Ambos os países tiveram a oportunidade de discutir uma variedade de interesses agrícolas, alimentares e de comércio. Discutiram também como poderão fomentar a cooperação para agregar valor e avançar nesses assuntos, que são tão importantes para as indústrias brasileiras e canadenses”, disse Merchant.

O Secretário de Relações Internacionais do Agronegócio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Célio Porto, explicou os potenciais. “O mundo vai precisar (de alimentos) nas próximas décadas para atender à demanda de uma população que chegará a nove bilhões em 2050”. Diante da crescente demanda por alimentos, “há identificação de interesses entre os dois países na área agrícola”, concluiu o Secretário.

Com um crescente comércio bilateral que alcança quase sete bilhões de dólares canadenses por ano, segundo o Ministério da Agricultura canadense, em 2010, o Canadá exportou para o Brasil 156 milhões de dólares canadenses, incluindo trigo, lentilhas secas e rações para animais domésticos. O Canadá importou 997 milhões de dólares canadenses em produtos brasileiros, com destaque para o açúcar, grãos de café verde e suco de laranja.

A próxima reunião do Comitê deverá ser realizada em novembro, em Toronto, durante a Feira Agrícola Real de Inverno, e incluirá a participação do setor privado.

Footer

Data da última atualização:
2012-03-29